Menu

                          Visite o Blog

                          Visite o Blog

Pacientes com distúrbios de junção neuromuscular (miastenia gravis, síndrome de Lambert-Eaton; síndromes miastênicas congênitas) devem sempre tomar cuidado com uso de novas medicações, pois teoricamente quase qualquer remédio pode atuar na junção neuromuscular e piorar os sintomas da doença. Dessa forma recomendamos que sempre consulte o médico especialista que acompanha o paciente antes de começar o uso de nova medicação, pois poucos remédios são comprovadamente seguros, principalmente se forem de uso contínuo ou em altas doses.

Recentemente foi observado por neurologistas um aumento de descompensação de pacientes miastênicos que estavam em uso de ivermectina como profilaxia para COVID-19.  Embora não seja comprovado que a ivermectina tenha causado as descompensações, há uma suspeita razoável que isto tenha acontecido, pois não houve outro fator que pudesse explicar em vários dos pacientes. 

Dessa forma alertamos para que pacientes com síndromes miastênicas em geral evitem o uso da ivermectina, a não ser que seja prescrita por algum médico, e em consentimento com o especialista que acompanha o paciente. 

Essa nota médica de alerta sobre a ivermectina foi redigida pelo Dr. Eduardo Estephan, especialista em doenças neuromusculares e diretor científico da Abrami.