Miastenia e Deficiência física

Quem tem miastenia é considerado deficiente físico devido à paresia (mobilidade reduzida), de acordo com o Artigo 4o do Decreto no 3.298, de 20 de dezembro de 1999:

I - deficiência física - alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física, apresentando-se sob a forma de paraplegia, paraparesia, monoplegia, monoparesia, tetraplegia, tetraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, ostomia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, nanismo, membros com deformidade congênita ou adquirida, exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho de funções

Leia na íntegra o DECRETO Nº 5.296 DE 2 DE DEZEMBRO DE 2004:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Decreto/D5296.htm#art70

Código Internacional de Doenças - Miastenia

A Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID) é um catálogo publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem por objetivo criar uma codificação padrão para as doenças.

Por estar em sua décima versão, publicada em 1992, atualmente os médicos utilizam a sigla CID seguida do número dez (CID-10) para se referir a essa classificação. Os códigos referentes à Miastenia são:

G700 Miastenia gravis  
G702 Miastenia congênita e do desenvolvimento  
P940 Miastenia grave neonatal transitória

Diagnóstico diferencial

Miastenia, assim como diversas patologias raras, pode ser confundida com outras doenças devido a sinais e sintomas característicos. Como a fraqueza é um sintoma comum de muitas outras doenças, o diagnóstico de miastenia grave é muitas vezes falha ou atraso (às vezes até anos) em pessoas que sofrem de debilidade leve ou naqueles indivíduos cuja fraqueza é restrita a apenas alguns músculos.

Leia mais...