No caso da miastenia grave adquirida (autoimune), anticorpos atacam e bloqueiam os canais receptores dos músculos, impedindo que a acetilcolina se ligue a eles.

No tratamento, alguns medicamentos (por exemplo, o Mestinon® ou pirididostigmina) inibem a síntese da enzima acetilcolinesterase, impedindo assim a "quebra" da molécula de acetilcolina e aumentando a probabilidade de ligação com os receptores musculares.

Outros inibem o sistema imunológico (a exemplo da prednisona), evitando o ataque dos anticorpos aos receptores musculares.

O diagnóstico de miastenia é difícil e, em alguns casos, demorado.

O ponto chave para o diagnóstico de miastenia grave é a presença de fraqueza muscular que aumenta com o esforço e diminui com o repouso.

Normalmente o diagnóstico é feito pelo médico neurologista com experiência em doenças neuromusculares.

O timo é uma glândula situada no tórax, atrás do osso esterno e faz parte do sistema imunológico. É onde a maturação de um tipo de célula de defesa, o linfócito T, essencial para a resposta imunológica do organismo.

Eletroneuromiografia (ENMG) é um procedimento que avalia a função do sistema nervoso periférico e muscular através do registro das respostas elétricas geradas por estes sistemas, às quais são detectadas graficamente por um equipamento denominado eletroneuromiógrafo.